Dicas 2 – taxi

Bom, não é bem uma dica, é um lamento. Se você tiver que pegar um taxi no sul da Europa ou nos Balcãs, ele vai te roubar, não tenha esperanças do contrário.

O de Roma ficou fazendo comigo o velhíssimo golpe do “não conheço esse hotel nem essa rua, onde é mesmo?”.

Os da Romênia esquecem que têm taxímetro e cobram preços europeus dos turistas estrangeiros. O da ferroviária de Brasov na hora disse que o melhor para mim e para ele seriam 40 lei, o equivalente a 9,3 euros mais ou menos. Como queria ir logo para o hotel, topei.

Na volta, pleno domingo (em tese, mais caro), um taxista fez idêntico trajeto no sentido contrário, mas me cobrou o taxímetro. Deu 7 lei. SETE. Dei 10 lei contente e satisfeito.

Agora só tenho capitais com metrô no roteiro (com exceção de Edimburgo, mas acho que a Escócia deve ser confiável). Tchau taxis.

Anúncios

Sobre arnaldof

Viajando em busca de algo que não sei o que é, mas com a certeza de que será muito bacana.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s