critérios pouco explicáveis

Fico pensando e tentando explicar o que me faz gostar de uma cidade.

Meus conhecimentos específicos sobre urbanidade influenciam? Será pura “pele”? Ou simples caso pessoal (tipo dei sorte em alguns lugares e azar em outros)? Tem a ver com a estrutura, o patrimônio, a língua?

Desconfio que um pouco de cada coisa. Mas dá para perceber um padrão: gosto de cidades “leves”, onde andar a pé seja um prazer e as pessoas te tratem com simpatia.

Budapeste é pesada, como Roma. O patrimônio magyar é belíssimo, mas isso não é tudo.

De qualquer forma, acabou. Saí da estação de meleKeleti hoje à tarde em direção à Áustria, cruzei a fronteira, pronto. Tchau Hungria.

Anúncios

Sobre arnaldof

Viajando em busca de algo que não sei o que é, mas com a certeza de que será muito bacana.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s