Go to Siberia

Ontem no aeroporto de Moscou, cidade onde eu vivia apavorado pela perspectiva de infringir alguma regra e iniciar uma jornada processual kafkaquiana (assim é a Rússia, ao menos era como eu sentia), um momento me gelou a alma.

Eu já havia passado pela imigração, tirado o sapato na revista, tudo bem menos tenso que em Istambul, para ser sincero. Estava eu – quase aliviado – nos momentos derradeiros em solo russo: a fila de embarque no avião alemão que me levaria a Berlim, de onde pegaria uma conexão para Paris.

Quando apresentei o tíquete de embarque, pediram meu passaporte, caso único na fila. Todos com caras muito sérias. Chamaram um outro funcionário e me puxaram para um canto. Perguntam se falo inglês. Sibéria, aqui vou eu.

O caso era: os endiabrados franceses fecharam Orly, ou coisa assim, e meu voo de conexão havia sido cancelado. Queriam me dar a notícia.

Recuperei a fala – e a cor – e disse com toda a convicção: No problems, but I WAIT IN BERLIN, OK? E embarquei em segundos.

Anúncios

Sobre arnaldof

Viajando em busca de algo que não sei o que é, mas com a certeza de que será muito bacana.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s