balanço 4: feridas políticas

A Europa e suas feridas políticas.

Engraçado ver a grande embaixada da Eslováquia em Praga…

Mas duas marcas em especial me deixaram impressionado.

A primeira, o incômodo turco com a origem grega de sua maior cidade, Istambul. Se Israel, ali pertinho (e apoiado pela Turquia…), exige direitos sobre uma terra da qual os judeus foram expulsos há 2 mil anos, por que os gregos não podem requerer de volta uma cidade conquistada há “apenas” 550? 

Constantinopla tornou-se turca tão somente por um ato de força. Sob outros aspectos, os turcos tinham tanto direito à cidade quanto eu sobre a Patagônia. E sentem isso. Asteiam a bandeira vermelha da lua e estrela em cada pedacinho de Istambul e têm uma preocupação enorme em reafirmar seu direito de conquistadores (havia uma exposição histórica tratando do assunto).

Outra coisa que me arrepiou (em um sentido não muito bom) foi ouvir e ler os alemães chamando a hoje polonesa Gdansk de “Danzig”. E não era gozação, é o nome formal mesmo, usado em anúncios de companhias aéreas e afins. Brrrrrrrrrr

Anúncios

Sobre arnaldof

Viajando em busca de algo que não sei o que é, mas com a certeza de que será muito bacana.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s